Vitória E-210

Vitória E-210
Tinta de Alcatrão de Hulha-Epóxi poliamida

Características:

  • Revestimento anticorrosivo epóxi alcatrão de hulha, bicomponente, com excelente resistência a abrasão, ácidos, álcalis, água, soluções salinas, esgoto, efluentes e diversos produtos químicos.
  • Pode sofrer alteração de cor e brilho quando exposto à ação de raios solares.
  • Possui alto teor de sólidos.
  • Possui características que permitem uma espessura seca superior a 400 μm em uma única demão, proporcionando uma excelente economia no processo de aplicação e eliminando os problemas de aderência entre camadas.
  • Possui boa resistência à ambientes úmidos, incluindo os ambientes marítimos.
  • Torna-se termoplástico em temperaturas acima de 60ºC, como todos os produtos à base de alcatrão de hulha.
  • Não requer primer, nem acabamento adicional.
  • Possui baixo VOC.
  • Atende a Norma AWWA C-210.

Usos Recomendados:

  • Revestimento para estruturas submersas, exterior de tanques de petróleo enterrado, interior e exterior de tanques e tubulações enterradas, válvulas, canaletas, bacias de contenção, estações de tratamento de esgoto e efluentes, adutoras enterradas e instalações e equipamentos sujeitos à corrosão por contato com o solo.
  • Revestimento para barragens, porões, tanques de lastro, casco de embarcações.
  • Indicado para aço e concreto.
  • Não Indicado para ambientes expostos diretamente a luz solar pois poderá sofrer calcinação, assim como todo material epóxi.

Especificações Técnicas:

  • Cor: Preto e marrom.
  • Aspecto: Semi-fosco a semi-brilho.
  • Peso específico: 1,50 ± 0,03 g/cm3
  • Sólidos por peso (%): 91 ± 2
  • Sólidos por volume (%): 84 ± 2
  • Resistência à temperatura: Contínua: 95ºC - Descontínua: 120ºC
  • Número de demãos: 1 ou 2, conforme a diluição
  • Prazo de validade: 12 meses
  • Embalagem: Fornecido em galão de 3,6 litros e em balde de 20 litros

Preparação de Superfície:

  • A superfície deverá estar seca, limpa e livre de contaminantes, como: óleos, graxas, poeiras, etc.
  • As superfícies metálicas devem ser preparadas, no mínimo, com jato abrasivo ao metal quase branco – grau Sa 2 ½ da Norma Sueca SIS 05.5900.
  • NÃO deixar superfícies de aço jateadas sem revestimento durante a noite. Se isto acontecer as superfícies deverão ser jateadas novamente.
  • As superfícies de concreto deverão estar limpas e secas. Deverão ser tratadas com ácido muriático diluído ou leve jato abrasivo ou com jato de água pressurizada.
  • Recomendamos aplicar previamente, sobre o concreto, o Vitória Sealer E-251 ou o Vitória E-250.
  • Outras superfícies: consultar o nosso Departamento Técnico.

Dados e métodos de aplicação:

Relação de mistura: Bicomponente. Componente A: 6 partes - Componente B: 1 parte
Diluente: Diluição: 6 a 15 %, utilizando diluente VD-11.
Podendo ser maior ou menor dependendo do equipamento de aplicação, o que pode influenciar no aspecto e tempo de secagem da tinta final.
Limpeza: utilizar Diluente VD-6 ou VD-1.
Vida útil da mistura à 25ºC: Máximo 4 horas
Tempo de indução: De 5 a 15 minutos
Espessura seca por demão: 200 a 400 μm.
Rendimento teórico: 4,2 m²/l para espessura seca de 200 μm

Secagem à 25ºC (sem diluição):

Mínimo

Máximo

Toque

-

2h

Manuseio

-

9 h

Repintura

12 h

36 h

Cura Total

-

7 dias

O Vitória E-210 é fornecido em duas embalagens que formam uma unidade (componente A e componente B). Misturar sempre uma unidade completa nas proporções fornecidas. Uma vez que a unidade for misturada, ela deve ser utilizada dentro do tempo de vida útil da mistura “Pot life”.

  1. agitar o componente A com agitador pneumático ou manualmente;
  2. juntar o conteúdo total do agente de cura (componente B) e misturar completamente com o componente A junto ao agitador.

Observações:

  • Os tempos de secagem podem variar em função da temperatura, da umidade relativa do ar, da diluição, da espessura aplicada e da porosidade do material.
  • Não aplicar com umidade relativa do ar superior a 85%.
  • Somente aplicar se a temperatura estiver pelo menos 3°C acima do ponto de orvalho.

Os valores indicados anteriormente são tipicamente informativos e foram obtidos em laboratório a uma temperatura controlada de 25ºC. Desta forma, quando sujeitos a condições adversas, podem vir a ser diferentes dos indicados e não valem portanto, como uma especificação.

O Vitória E-210 pode ser aplicado com as seguintes ferramentas:

  • Trincha: usar principalmente em cordões de solda, parafusos, porcas, cantos e quinas.
  • Rolo: rolo especial para tinta epóxi, com pêlo de 10 a 13 mm de altura.
  • Pistola Convencional
  • Pistola Airless

Recomendações:

  • Armazenagem: O produto deverá ser armazenado em local seco, coberto, arejado, livre da ação das intempéries e com temperatura inferior a 40ºC.
  • Manuseio: Produto inflamável, mantenha longe de chamas e faíscas. Não despejar em ralos. Durante a aplicação não coma, beba ou fume. Mantenha uma boa ventilação, evite inalar seus vapores e use os EPI’s adequados (óculos protetores, luvas, máscaras, etc).
  • Acidentes Em caso de contato com os olhos, lavar com água abundante e procurar assistência médica. Se em contato com a pele, lavar com sabão e bastante água. Em caso de ingestão, procurar assistência médica.
  • Embalagem: as embalagens vazias deverão ser amassadas e descartadas de acordo com a legislação local vigente.

As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento, para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições ambientais, do preparo da superfície, aplicação e estocagem, fatores estes que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos, assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para maiores esclarecimentos consultar o Departamento Técnico da Vitória Química.