Como preparar o contra-piso para receber Assoalhos, Parquets e Tacos

Você sabe o que é umidade ascendente? É um dos principais problemas que podem prejudicar a conservação e a durabilidade de um piso de madeira. Saiba como se prevenir e como detectar este indesejável problema.

Um dos principais problemas que podem prejudicar a conservação e a durabilidade de um piso de madeira, é umidade ascendente, que pode aparecer no contra-piso, sobre o qual o piso de madeira está assentado.
Então, para que se tenha garantias de um bom trabalho de assentamento e de durabilidade do piso, a Casa D´Água, recomenda que se faça um trabalho preventivo de impermeabilização do contra-piso, antes do assentamento do assoalho, parquets ou taco, o qual descrevemos a seguir:

Normalmente com o decorrer do tempo, mesmo em solos secos, e com o contra-piso totalmente seco, a umidade natural do solo, que fica ”aprisionada” sob o piso, procura uma forma de sair, e é quando aparecem as famosas umidades ascendentes, que podem causar manchas, bolores e até descolamento do assoalho, taco ou parquets.
Portanto, quando se dá a execução do contra-piso deve-se tomar o cuidado de se executar uma argamassa de cimento a areira no traço (1:3), e sem cal; com adição de aditivo impermeabilizante para argamassa – de base mineral – na água de amassamento da argamassa, na dosagem de uma parte de aditivo para dez partes de água, devendo esta solução ser utilizada para a confecção de argamassa, e não adicionando-se o impermeabilizante diretamente sobre a argamassa de cimento e areia.
Essa argamassa deverá ter espessura mínima de três centímetros, e ser bem compactada quanda da sua aplicação.
Para impermeabilização definitiva, deverá ser aplicada sobre o contra-piso executado, pintura de argamassa polimérica de base acrílica, com consumo mínimo de três quilos por metro quadrado, aplicado em três demãos cruzadas com trincha, rolo de textura ou desempenadeira metálica em camadas bem finas com consumo médio de 1Kg/m2.
Um detalhe importante será a execução dessa pintura impermeabilizante também nos rodapés das paredes a uma altura suficiente para que a umidade não possa chegar até a madeira, aproximadamente 10cm.
O acabamento dessa pintura impermeabilizante deverá ser de preferência áspera e não lisa, e ainda pode-se aspergir sobre a última demão areia grossa peneirada e seca, devendo o excesso ser varrido após a pintura polimérica ter curado. Esses cuidados são para aumentar a aderência da cola dos pisos de madeira sobre a pintura impermeabilizante.

Esquema Técnico